COISA DE MACHO!!

O mundo anda de cabeça para baixo.
Podem me acusar de preconceituosa ou coisa do gênero mas, convenhamos, quem consegue achar sexy um homem na manicure?
Eu tenho visto com frequencia alguns rapazes com a mão dobrada tirando cutículas enquanto os pés permanecem no colo de outra executando a mesma rotina.
Quem consegue achar um homem desses interessante ? E como se não bastasse isso ainda sou obrigada a presenciar alguns com papel alumínio na cabeça fazendo luzes, outros tirando a sobrancelha e outros tantos peeling e hidratação.
Valha-me!!
O que os homens precisam entender é que o salão de beleza é um santuário para as mulheres, um local aonde ouvimos fofocas, damos risadas de qualquer banalidades e fazemos caras e bocas quando alguém menciona uma notícia “bombástica” sobre quem jamais chegaremos a conhecer. É o nosso oásis, nosso parque de diversões.
Não dá pra ir fazer suas luzes e hidratação em outro lugar?
E essa mania de homem esmaltar a unha? Jesus! Quem consegue segurar na mão de um homem que usa base?
Já pensou quando precisar abrir um vidro de palmito? O bofe vai alegar que pode quebrar as unhas ou estragar o esmalte.
Decididamente já não existem mais bofes como antigamente…
Dia desses liguei pro salão e ouvi ” quinta feira não dá porque já agendei horário pro Jurandir fazer corte e hidratação” e eu ” O quê?? Quem é esse Jurandir??” E fiquei sem horário…
Daqui a pouco vou ter que concorrer na depilação com o tal do Jurandir também
Aham.
Posso ser antiquada, retrógrada e estar fazendo um escarcéu a toa, mas eu prefiro a resistência do que aderir a babaquice piegas do modernismo social.
Juro que se eu estiver no salão e ouvir alguém chamar por Jurandir sou capaz de esfolar o dito cujo e provocar uma tragédia. Não quero nem saber se tem unha encravado, calo amarelado ou joanete.
Longe de minha pessoa estimular o preconceito, estou apenas filosofando sobre os acontecimentos medonhos que assolam esse planeta e o salão da Veroca – que disputo com o jurandir – mas que é consenso a ousadia desse cidadão não resta dúvida
Vai tomar uma cerveja no bar da esquina, soltar um arroto e lambuzar a mão com puruca engordurada e exercite seu narcisismo em outra freguesia!









Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s